Futuras

05.06 – 15.08.2021

PANDEMIC
FILIPE MARQUES

Pandemic leva‑nos a um estado de grau zero para confrontar a fragilidade e a finitude do corpo, da doença e da sanidade, e das lutas humanas enraizadas no mundo e na natureza. Esta exposição resulta de um convite da Galeria Municipal do Porto ao artista Filipe Marques para questionar conceitos víricos. No seu trabalho, o artista parte da poética apocalíptica para nos conduzir, enquanto espectadores, a uma aprendizagem da impotência da condição humana e a uma tentativa de controlo de contaminações invisíveis ou equilíbrios de forças e resistências.
O trabalho de Filipe Marques, artista formado entre Portugal e Alemanha, desenvolve‑se a partir das teorias dos filósofos modernos e de escritores da Antiguidade Clássica, na tentativa de compreender a Humanidade e a construção de um Deus. Recorre a dispositivos anacrónicos com imagens de pessoas e lugares, reencenando urbanidades em ruína e museografias saqueadas, e revisitando metáforas sobre falhanços e autodestruições às quais, enquanto artista, não quer escapar.
Curadoria:
Isabeli Santiago
Juan Luis Toboso

Imagem:
Filipe Marques. Felt, 2018.
Cortesia do artista

Assine a nossa newsletter